Category: Uncategorized

The Venture Builder Blog

Tech Visa

O Portugal Tech Visa é um programa de certificação tecnológica e que tem como objetivo facilitar o acesso de profissionais altamente qualificados  que não são cidadãos da União Europeia, a oportunidades de emprego criadas por empresas portuguesas. Este programa visa atrair talentos estrangeiros para contribuir para o crescimento de Portugal. Aqui estão alguns dos principais…
Read more

Acelerador de Vendas

Nos tempos mais recentes, o outsourcing tem-se destacado como uma ferramenta essencial na gestão empresarial, independentemente do tamanho da organização. Em vez de depender exclusivamente de recursos internos, muitas empresas estão a optar por esta abordagem alternativa para enfrentar os desafios e oportunidades que surgem ao longo do seu percurso. Neste POST, exploraremos as várias…
Read more

Aviso PRR – Rede Nacional de Test Beds

Tem um produto ou um serviço e quer chegar ao mercado com menos risco e com mais  sucesso? Então teste e experimente primeiro na Rede Nacional de Test beds! Portugal enfrenta o desafio emocionante de acelerar a sua Transição Digital e aumentar a competitividade das suas empresas através da Rede Nacional de Test Beds. Com…
Read more

Aviso, Edital – Internacionalização via E-Commerce

No âmbito do Programa de Recuperação e Resiliência, foi recentemente publicado o aviso N014/C16-i02/2023 sobre “Internacionalização via E-Commerce”, enquadrado na Componente 16 – Empresas 4.0, dimensão da Transição Digital. Este edital destina-se a incentivar as PMEs portuguesas a explorar novos mercados internacionais e fortalecer a sua presença através do E-Commerce. Ao promover a adaptação e…
Read more

Softlanding ou Hardlanding? A escolha é sua!

Num mundo cada vez mais interligado, as startups procuram constantemente novos caminhos para crescimento e expansão. A internacionalização, o processo de entrar e operar em mercados estrangeiros, apresenta oportunidades e desafios. Neste artigo de blog, vamos explorar as vantagens de seguir o caminho da “Softlanding” como contraponto à Hardlanding. O termo “Softlanding” é usado no…
Read more

Boas Práticas no PITCH

If you have a startup and you’re looking for investors in Europe, you must give a special attention to your Pitch-Deck. This is your main tool to capture focus from European investors and to show them that you have an unique product or service.

The Venture Builder´s mission is to provide the necessary/ideal environment to support your startup with the right skills, so that it can enter the Portuguese market and, consequently, gain access to European markets.

These are the topics you need to cover:
Title
Executive Summary
Problem
Solution
Business Model
The Market Opportunity
Customer Acquisition
Competition
Team
Investment Needs (+ milestones)

When communicating with investors, make sure you spend some time on the problem, solution (innovation) and traction. Do not forget that the people in front of you, are the ones that can spend money to convert your idea into actuality. In the end, don’t make any mistakes with the competitors’ slide. This is a do or die slide for you to get the funding.
In the meantime, you can follow these advices to prepare your pitch:
Know your audience, the objective, and the time you have to pitch.
Create an organized and logical storyline, using slides to guide the audience through the story.
Plan some sentences to finish the pitch professionally.
Speak calmly and slowly. Give the audience time to think.
Do not exceed the time you were given.
Practice, practice, practice your pitch out loud.

Do not miss next week´s hands-on workshop. All these Workshops are part of our Softlanding Programs. Startup Voucher, a 100% government-funded Voucher may cover your initial softlanding costs in Europe.

It’s time to grab a piece of the pie ! What are you waiting for? You can register here to get to know Startup Voucher.

Diagnóstico de Internacionalização

Na semana passada focamos na Proposta de Valor e nesta semana vamos finalizar  com um questionário e um Plano de Ação. No âmbito da Softlanding Europe, Classe 2023, ao longo das últimas 6 semanas, temos trabalhado no Product-Market Fit com entregas semanais com foco em Análise PEST (Semana 1); Segmentação (Semana 2): Análise SWOT (Semana…
Read more

Proposta de Valor

Esta semana, vamos abordar a importância da Proposta de Valor na criação de uma Vantagem Competitiva sustentável a médio e longo prazo. A proposta de valor é o resumo claro dos benefícios do produto ou serviço a ser “entregue” ao cliente, por forma a distingui-lo da concorrência. Através de cinco perguntas simples, a empresa pode…
Read more

Estratégia de Diferenciação

Após a abordagem sobre o Marketing Mix, no post anterior, seguimos agora para a a Diferenciação.

A Estratégia de Diferenciação está na base da formulação das Teorias das Vantagens Competitivas de longo prazo. Esta abordagem procura posicionar uma empresa no mercado de forma distintiva, criando assim uma proposta de valor única para seus produtos ou serviços de modo a diferenciá-la significativamente da concorrência.

A ideia é oferecer algo exclusivo que os clientes estejam dispostos a pagar e, posto isto, Porter apresenta alguns pontos-críticos, que ajudam a desenhar uma Estratégia de Diferenciação, como seja:
1- atributos únicos-, onde a primeira etapa é identificar os atributos ou características do produto ou serviço que são percepcionados como “valiosos” para o segmento de mercado. Estes atributos podem incluir desde o foco na qualidade até ao design, passando por qualquer outro aspeto que destaque a empresa no mercado, e que não esteja a ser devidamente “coberto” pela concorrência.
2- a criação de valor-, onde a empresa tem que apresentar características distintivas. Isto pode ser feito por meio de campanhas de marketing, publicidade, atendimento ao cliente e outras táticas de comunicação que ajudem a identificar o valor exclusivo do produto ou serviço.
3- preços “premium” -, com os produtos a serem comercializados a preços mais elevados em comparação com produtos mais padronizados. Se a estratégia for bem-sucedida, os clientes estarão dispostos a pagar o valor adicional que a “diferenciação” oferece aos seus clientes.
4- Por último é a inovação , que permite sustentar essa “diferenciação” a médio e longo prazo. Para isso a empresa deve alocar recursos em Investigação e Desenvolvimento por exemplo.

Em resumo, com a implementação de uma estratégia de diferenciação, e a adopção de critérios de segmentação eficazes, uma startup identifica o seu posicionamento no mercado, de forma distintiva.

Esta metodologia, evangelizada por Michael Porter, um renomado professor de Harvard, faz parte de qualquer “cardápio” de internacionalização.

Quer saber mais? Inscreva-se no nosso webinar sobre as oportunidades de internacionalização que pode atingir com o WebSummit 2023.

Marketing Mix

Na sequência da Análise SWOT, a principal informação que o Marketing Mix nos traz é como aquela análise influencia a estratégia de marketing da empresa.

Para iniciar um negócio, tem de haver um planejamento prévio onde é definido o que vai ser vendido, o público-alvo, como será este processo e devem ser delineados objetivos. É aqui que entra o Marketing Mix.

O Marketing Mix é um conjunto de elementos necessários para um plano de marketing eficiente. Por norma, é constituído pelos 4Ps do marketing: produto (product), preço (price), distribuição (place) e promoção (promotion). Com os 4Ps, os empreendedores conseguem saber quais são as etapas importantes, sendo que, devem ser aplicadas com clareza para não deixar riscos para a empresa.

Posto isto, o primeiro P, Produto, refere-se ao bem ou serviço que a empresa oferece ao mercado; envolve o design, características, qualidade, embalagem, marca e outras características que tornam o produto único; tem como objetivo criar um produto que atenda às necessidades e desejos do cliente e se destaque da concorrência.

Já o segundo P, Preço, determina o valor monetário que o cliente deve pagar pelo produto ou serviço; o preço deve ser definido com base em fatores como custos de produção, concorrência e estratégias de posicionamento no mercado; a estratégia de preços pode variar, como preços baixos para alcançar um mercado mais abrangente ou preços premium para posicionar o produto como sendo de alta qualidade.

O terceiro P, Distribuição, refere-se aos métodos utilizados pela empresa para disponibilizar o produto ou serviço ao cliente; inclui decisões sobre a escolha de meios de distribuição, logística, transporte e armazenamento do produto, ou seja, o objetivo é garantir que o produto esteja acessível ao público-alvo no local certo e na hora certa.

Por último, o quarto P, Distribuição, engloba todas as atividades de comunicação e marketing usadas para divulgar o produto ou serviço; inclui publicidade, promoção, relações-públicas, marketing digital, vendas pessoais e outras táticas para atrair e persuadir os clientes e tem como objetivo criar consciencialização sobre o produto, construir interesse e, finalmente, levar os clientes a tomar uma ação de compra.

De forma sucinta, o marketing mix tem como finalidade despertar o interesse, gerar desejo de compra e melhorar a experiência do cliente. Deve ser pensado de acordo com o nicho da empresa.

Quer saber mais? Inscreva-se no nosso webinar sobre as oportunidades de internacionalização que pode atingir com o WebSummit 2023.